Motivos para uso do capacete na canoagem

M

Foi notícia essa semana na imprensa, um acidente de Wakeboard envolvendo o Benício, de 11 anos, um dos filhos dos apresentadores Angêlica e Luciano Hulk.

Benício praticava Wakeboard na Ilha Grande-RJ, prática na qual se surfa puxado por uma lancha, quando se desequilibrou, e ao cair, chocou a cabeça contra a prancha.

Ele teve um traumatismo cranioencefálico, traduzindo, parte do crânio do menino se quebrou e fez um abaloamento, precisando de intervenção cirúrgica.

alguém praticando wakeboard (fonte: unsplash)

Graças a condição financeira da família, ele pode ser levado de helicóptero para um hospital no Rio onde foi operado, teve alta e passa bem. Mas mesmo com toda estrutura, ele teve também, sorte, obviamente poderia ter sido um acidente fatal.

Em esportes outdoor, não importa a modalidade e a condição financeira. O equipamento de segurança só irá te salvar se estiver preparado para uso e alguns tipos, também treinado para uso.

Participo de grupos e conversas em grupos de canoagem onde uso de colete flutuador ainda é um tabu. É impressionante como gera polêmica algo tão básico.

Sou nascido em Santos-SP. Lá por exemplo, dá para contar nos dedos quem usa colete nas remadas.

Muita gente vem com exemplos malucos em que uma lancha em velocidade pode estar vindo e você precisar se jogar na água e afundar para não ser pego por ela, ou pelo motor, como um filme do MacGyver.

Recentemente li em um livro do Bastter, a seguinte frase:

“A exceção é a regra do burro”

– Bastter

Você já pode ter cometido esse padrão (quem nunca), ou visto frequentemente pessoas dando exemplos de exceção para tentar defender seu ponto de vista.

O apresentador Luciano Hulk postou uns histories lá no Instagram, alertando sobre o uso do capacete, o que é muito pertinente pelo potencial influenciador que ele é.

 

Muitas vezes subestimamos as condições ou superestimamos nossa própria experiência ou condição física. É nessa hora que muitos decidem não usar os equipamentos de segurança.

Como diz o velho ditado:

Todos os cogumelos são comestíveis, alguns somente uma vez.

Autor desconhecido

Ou seja, o bom uso do conhecimento, de confiar no instrutor ou no mais experiente, cauteloso, faz com que não precisemos passar por uma experiência traumática.

Dentro da canoagem oceânica, temos exemplo do Christian Fuchs, uma das figuras mais importantes na América do Sul na disseminação da canoagem, que relatou um incidente na represa de Guarapiranga, onde quase perdeu um amigo, afundou um caiaque e poderia até ter morrido junto também.

Tudo porque na época subestimou as condições do local e do clima. Muita gente na posição dele, poderia ter vergonha de compartilhar uma “burrada”, mas é um aprendizado tão importante quanto os fundamento que ele ensina.

Você pode ouvir o relato completo do incidente do Christian no podcast na trilha clicando aqui.

Abaixo compartilho também um relato do Wayne Horodowich, que escreve na revista norte americana Paddling.

Ele compartilha um e-mail recebido do Dublin Dave, relatando um incidente em caiaque onde machucou a cabeça numa pedra enquanto remava. No e-mail, Dave escreve:

“Rei Netuno destilou sua ira sobre mim. Tudo aconteceu tão rápido que eu realmente não sei o que aconteceu. Eu estava remando próximo a algumas rochas quando uma onda poderosa me pegou em um ângulo que eu não estava esperando, e meu remo estava do lado oposto do barco, eu simplesmente não consegui um apoio.

O resultado foi que meu rosto se chocou em rochas, muito bem posicionadas por Netuno.

A rocha venceu. Eu acabei de cabeça para baixo na rocha com meu barco cerca de 5 metros por cima da água. Eu tinha várias preocupações neste momento, mas meu principal medo era que meu capacete tivesse se soltado e protegesse minha cabeça. Eu precisava sair de lá rapidamente, então eu consegui ejetar rapidamente do barco e voltar a superfície, onde a próxima onda me deixou livre.”

 

Quando usar um capacete para remar

Calma, também não quero dizer que você vai sair remando em qualquer lugar parecendo uma alegoria de tanto adereço de segurança. Bom senso, não se esqueça da frase que exceção é a regra do burro.

Tudo depende do que você planejou fazer. Se não planejou, planeje. Não necessariamente precisa ser uma expedição para planejar.

Tenha em mente algumas situações:

  • Entrada em cavernas;
  • Lajes e costões rochosos;
  • Rock Gardening (essa é meio óbvia mas nunca duvide da capacidade do ser humano);
  • Surf zone (zona de surf) – Entrada e saída em praias com ondas;
  • Surf (surf em caiaque oceânico);
  • Passeios guiados (grupos), dependendo do local;
  • Passeios em rios;

A canoagem envolve muitas modalidades. Os exemplos acima são mais específicos de canoagem oceânica ou de travessia.

Usar de qualquer jeito é o mesmo que não usar

Muita gente acha que levar o colete amarrado nos elásticos do deck do caiaque vai ajudar alguma coisa no momento em que precise. O mesmo vale para o capacete. Não adianta botar na cabeça e deixar a fivela solta, só vai servir como chapéu. Você não vai conseguir se equipar como um ninja quando precisar.

 

Como comprar um capacete para canoagem?

Na canoagem oceânica precisamos nos atentar aos materiais do capacete.

Se você usará no mar, verifique se o capacete pode ter materiais metálicos que oxidam em uso na água salgada, fivelas, engates, etc. Lembre-se que capacetes específicos para águas brancas podem não levar em consideração na composição, seu uso na água do mar.

Há modelos específicos que protegem a cabeça e a região das têmporas e orelhas, alguns tem abas para proteção solar, outros são mais forrados por dentro, enfim, pesquise.

Existem também vários materiais, inclusive carbono, o ideal é que seja para prática de canoagem, pois o material é feito em um termoplástico, resistente as exposições e variações de temperatura.

Nenhum incêndio começa grande

– Frase popularmente atribuída aos bombeiros.

Todos temos escolhas e assumimos as responsabilidades delas. Esse conteúdo não é para ditar regras mas sim disseminar informação e reflexão.

Se você chegou até aqui, deixa um comentário e colabore com ideias e sugestões que enriqueçam o conteúdo.

Abraço!

Bruno

Adicionar comentário

Siga-nos

Receba as atualizações do site através das redes sociais.