Devo usar leash para remos no caiaque?

D

O uso de leash para remos é uma questão que gera muita discussão entre praticantes e instrutores de canoagem com certa experiência.

Em surfskis, que são embarcações Sit on Top, ou seja, não possuem cockpit fechado, é uma convenção usar leash. Esses barcos são em geral muito leves, pois são feitos para downwind (surfar vagas, ondas de vento) e velocidade. Em caso de capotagem, o perigo é perder o alcance do barco pelo arrasto do vento, pois como é Sit on Top, o remador fica desconectado em caso de queda. Alguns remadores prendem o leash na perna e deixam o remo solto, pois o remo pode ser um importante instrumento de resgate, outros prendem o leash entre o surfski e o remo. Em Stand Up Paddle (SUP) a regra é a mesma, prende-se a prancha ao tornozelo.

Modelo de leash

Na canoagem oceânica de travessia embora haja certa discussão no Brasil, é amplamente recomendado por instrutores ACA e por praticantes no resto do mundo, em países com mais tradição na canoagem, que não se use leash preso ao remo. Vamos apontar alguns motivos.

  • Como mencionamos acima, o remo em caso de capotagem e situação de risco onde não haja mais possibilidade de retornar ao caiaque, é um importante instrumento de resgate, pois existe uma técnica específica para nadar usando remo como propulsor, de forma mais eficiente que o nado com as mãos.

  • Como caiaques oceânicos de travessia possuem cockpit fechado, o remador fica conectado ao caiaque através da saia e em caso de capotagem, o remador sabendo a técnica do rolamento pode retornar para a superfície sem perigo de perder o barco.
  • Em situações de risco, cabos podem enroscar, impedir rolamento e tornar um complicador do autoresgate.
  • Há pessoas que usam leash para se prender ao caiaque. Em algumas situações, tudo que você pode desejar é se livrar do caiaque, como caso dele afundar, ou colidir com rochas.
  • Algumas pessoas tentam justificar o uso citando risco de perder o remo em algum tipo de evento inesperado. Em travessias na canoagem oceânica é recomendado sempre ter um remo reserva preso ao deck do caiaque e que siga a regra de equipamento de emergência, que é estar sempre pronto e acessível para uso. Remos bi-partidos são uma boa, pois não atrapalham muito o deck do caiaque.

Como já falado, há muitas outras modalidades onde essa situação de uso de leash de remo pode divergir, como canoagem de águas brancas, pesca, kayaksurf, SUP, canoa havaiana, etc. Não vamos abordar todas as particularidades pois o foco maior do site é a canoagem oceânica.

Portanto, apesar desse artigo não ter o objetivo de ditar qualquer tipo de regra quanto ao uso de leash para remos, esperamos ter ajudado com argumentos para que cada um possa fazer uma autoavaliação com mais segurança.

 

 

 

Adicionar comentário

Siga-nos

Receba as atualizações do site através das redes sociais.